IndieVisível,Podcast IndieVisível

Podcast IndieVisível #3 – Nintendo Labo e o poder do brincar nos videogames

15 fev , 2018  

Saudações!

Continuando as conversas de 2018, fomos surpreendidos com a Nintendo e sua recente invenção feita de papelão. Afinal, o que representa o Labo, e por que é algo que só poderia ter sido idealizado pela Nintendo? O que podemos esperar dessa iniciativa daqui em diante?

Escute esse episódio para saber o que achamos de tudo isso!

Leia mais…

, , , , , , , , , , ,

IndieVisível,Podcast IndieVisível

Podcast IndieVisível #2 – A voz e a vez dos Indie Games

1 fev , 2018  

Saudações!

Depois de um tempo prolongado de férias, os três indies estão de volta pra falar um pouco sobre o momento da indústria de jogos – especificamente dos estúdios independentes. Será que o mercado será completamente mudado daqui pra frente com produções independentes? Será que os jogos independentes são melhores que jogos AAA?

Escute esse debate completamente independente e underground e tire suas próprias conclusões!

Leia mais…

, , , , , , , , , ,

IndieVisível,Jogando a Sério

Um mundo de possibilidades

26 jan , 2018  

Decidi escrever esse texto por causa da experiência fantástica que vivi com The Witcher 3.

Leia mais…

, , , , , , , , , , , , ,

IndieVisível,Jogando a Sério

Não é só uma pose, saca?

25 abr , 2016  

No final de março a indústria de jogos foi consumida mais uma vez pelo debate sobre liberdade artística e igualdade de gêneros. Isso porque a Blizzard cometeu um deslize adicionando uma pose sensual para a personagem Tracer do jogo Overwatch. Mas por que “deslize”, se tantas outras personagens esbanjam sensualidade nos jogos? Bem, porque adicionar uma pose sexy pra Tracer não tem absolutamente nada a ver com a mensagem que a Blizzard queria passar sobre a personalidade da personagem.

E você pode dizer: “Mas uma pose ia mudar tanto assim a personalidade da personagem?”. E a resposta correta é: não é “só uma pose”. É a deturpação da identidade da personagem.

Leia mais…

, , , , , , , , , , , , , , , , , ,

IndieVisível,IndieVisível Recomenda

IndieVisível Recomenda #2: Papo & Yo

1 abr , 2016  

De vez em quando aparecem aqueles jogos que te atingem tão profundamente que parece que de alguma forma o criador escutou você e suas angústias. Momentos que você achou que tinha esquecido acabam sendo relembrados, mas de um ponto de vista completamente diferente. Você muda aos poucos sua perspectiva sobre o mundo, sobre si mesmo, e por fim ainda consegue descobrir que da maior das dores pode sair algo bonito. Foi assim que me senti com Papo & Yo.

Leia mais…

, , , , , , , , , , ,

Especial IndieVisível,IndieVisível,Jogando a Sério

Resident Evil: 20 anos de um jogo que se perdeu

28 mar , 2016  

Resident Evil é um dos maiores (senão o maior) marcos na história dos videogames de terror. O jogo lançado em 1996 pela Capcom atraiu uma legião de fãs que se estende até os dias atuais. O título permanece guardado na memória de muitos como um dos melhores jogos do gênero survival horror já feitos, além de ser um dos games mais importantes da indústria como um todo.

Leia mais…

, , , , , , , , , , , , , , , , , ,

IndieVisível,Podcast IndieVisível

Podcast IndieVisível #1: “Não são só joguinhos”

19 mar , 2016  

Saudações!

Para celebrar o retorno do IndieVisível, temos aqui um podcast bacanudo para vocês! Este é o primeiro cast que fazemos inteiramente com a equipe do blog, e também o primeiro de uma série que vem por aí. 😉

Leia mais…

, , , , , , , , , , , , , , , , , ,

IndieVisível,Jogando a Sério

Não foram os tempos que mudaram; você que continua um bosta

4 mar , 2016  

A essa altura você provavelmente já ficou sabendo sobre toda treta que rolou sobre o Oscar. Se não sabe, vale a pena se atualizar: esse ano o diretor Spike Lee (Malcom X, Inside Man e Oldboy – o remake, não o original) e a atriz Jada Smith (que interpreta a Niobe em Matrix Reloaded/Revolution e que recentemente fez a incrível Fish Mooney no seriado Gotham) anunciaram que não participarão da cerimônia do Oscar esse ano. O motivo do boicote? Muito simples: por dois anos consecutivos, entre todos os indicados aos prêmios de atuação não há nenhum negro.

Leia mais…

, , , , , , , , , , , , ,