Aquelas Musiquinhas,IndieVisível

Aquelas Musiquinhas #1: Megaman 8

29 fev , 2016  

Uma coisa é falar de jogos, outra coisa é falar da franquia Megaman. Uma coisa é falar de trilhas sonoras de jogos, outra coisa é falar da trilha de Megaman 8.

O jogo trazia melodias repetitivas, mas com uma harmonia tão agradável que a cada intervalo a mesma canção chega até você com uma cara nova. É como ter sempre uma nova perspectiva sobre um mesmo assunto.

As músicas desse game foram criadas pelo genialíssimo Shusaku Uchiyama, compositor de diversas trilhas magníficas (como a do meu preferido Resident Evil 2).


<3

Agora, pra falar das músicas de uma forma mais específica, já antecipo que a minha favorita é a da fase no gelo. Na verdade, quase sempre as minhas músicas favoritas dos jogos são as das fases de gelo. Talvez porque caprichem mais no reverb, o que me lembra vento;  que me lembra  frio; o que me lembra jogar video-game no frio. E nada mais nostálgico que jogar videogame deitado na cama peço perdão pelo momento non-sense.

A “música do gelo” tem nome: Frostman’s Stage. Essa música simplesmente é uma das maiores obras da franquia. Uma melodia super marcante com os instrumentos de sopro que simplesmente explodem ao chegar na sua nota mais aguda.

Sem falar do baixo, super característico do J-Pop: bem grave, bem roncado, bem swingado e com muitas notas. Excepcional.

Inclusive: que cenário INCRÍVEL!

Também não tem como deixar de falar da música do cenário do Astroman: uma melodia louca que foge de escala sempre sempre que possível (assim como a própria fase, que tem puzzles bem confusos). Ou então da música do Searchman, que nos traz notas agudas nas melodias, lembrando sons de um localizador, ou qualquer aparelho eletrônico que sirva para procurar por algo. Inteligente a sacada, não?


Eu sempre ficava agarrado nessa parte. Sobe a parede ali mas fecha aqui, então vou ali, não pera é aqui…

Também me emociono bastante com a música daquele robô azul que veio do espaço: o Duo.

Mesmo não sendo uma música complexa, com poucas variações, ela consegue marcar. Não tem como ouvi-la sem fazer o rosto virar poucos graus para o lado, apertar os olhos e fazer uma breve careta dizendo “putz, que foda”. Essa música entra bem num momento marcante do jogo, onde Duo se apresenta para o jogador.

O enredo do jogo se desenrola aí, o porque está na mesa. E quando uma música com esse tom mais épico toma a cena, é emoção na certa.

Não sou desses saudosistas que insistem em super valorizar o antigo. Admito que as trilhas da saga Megaman X são melhores. Mas as do Megaman 8 são sem dúvida uma obra única. Não que as dos Megaman antigos fossem ruins, pelo contrário: elas são ótimas. Mas o Megaman 8 tem o seu destaque no quesito trilha sonora.

Compartilhe em suas redes:

, , , , , , , , , , ,


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Escute nossos últimos podcasts:

Acompanhem nossa página no Facebook!

Parceiros