Especial IndieVisível,IndieVisível

Feliz aniversário, Playstation! Saudades de você!

16 fev , 2016  

Em 03 de dezembro de 1994, a Sony lançava no Japão o seu primeiro console.

O Playstation nasceu a partir de um desentendimento entre duas empresas: Sony e Nintendo. Na época, a Nintendo planejava expandir seus consoles para que pudessem usar a mídia de CD-ROM, mas como não conseguiu entrar em um acordo favorável com a Sony, decidiu aliar-se à Philips.

Esse problema entre as duas empresas mudaria completamente o rumo de todo o mercado de jogos, mesmo muitos anos mais tarde.

Todos esses recursos também vieram juntamente a inúmeros títulos que marcaram não só a história do console, mas sim toda a história dos videogames: Final Fantasy VII, Resident Evil, Tomb Raider, Metal Gear, Tekken, Gran Turismo, Crash Bandicoot, Rayman, Medal of Honor, Duke Nukem, Twisted Metal, entre vários outros.

playstation-allstars-indievisivel

 

Tudo isso resultou em mais de 100 milhões de unidades vendidas, algo que rendeu a Sony o recorde mundial de venda de consoles. Tal recorde seria superado anos depois com a chegada do Playstation 2 no mercado, vendendo mais de 150 milhões de unidades.

Sou um pouco suspeito pra falar do PS1, afinal, foi o console que me rendeu a maior quantidade de jogatinas durante toda minha vida. E nada melhor que um pouco de nostalgia para comemorar esse aniversário, não é?

Então lá vai: 4 Top’s 5 listando 20 jogos que todo gamer deveria experimentar!*

*As listas só servem para mostrar quais títulos devem ser mencionados, não significa necessariamente que o que está na primeira posição seja melhor do que aquele que está na quinta 😀

5 títulos que nem todos conhecem – mas deveriam conhecer

5 – Legend of Dragoon

legend-of-dragoon-indievisivel

Conheci Legend Of Dragoon a partir de um antigo professor meu com quem acabei criando amizade por causa de videogames. Quando falávamos sobre RPG, ele acabou me indicando esse jogo dizendo ser melhor do que Final Fantasy. Sempre fui aficcionado por RPG’s turn-based, e este entrou pra minha lista dos favoritos. Vale experimentar.

4 –  Deception 3: Dark Delusion

dark-delusion-indievisivel

Sabe aquele jogo que você vê que tá lá solto na gaveta e que você nunca tentou jogar? Pois é, na época do PS1 eu acho que isso acontecia com algumas pessoas. Eu era uma delas. E acabei jogando o Deception III por causa do nome legal. Me impressionei logo de primeira, nunca tinha visto nada igual. A mecânica do jogo consiste na realização de puzzles onde você deve montar uma estratégia pra acabar com seus inimigos através de armadilhas.

3 – Apocalypse

apocalypse-indievisivel

Não dá pra levar muito a sério um jogo com o título de “Apocalypse” onde o protagonista é o Bruce Willis, certo? Certíssimo. Então acabei colocando o CD só pra tirar onda. Esse jogo é uma espécie de Die Hard com mais explosões e bagunça. É sério. O jogo é só isso: tiro pra todos os lados. E ainda assim consegue ser um dos jogos mais divertidos do PS1.

2 – Fear Effect 2: Retro Helix

fear-effect-2-indievisivel

Pouquíssimos que jogaram o Playstation conhecem esse jogo. Fear Effect é um jogo… Único. O primeiro título já explorava bem o universo que a Eidos queria criar. Mas o segundo conseguiu ser muito superior. A jogabilidade desse game é uma coisa extremamente esquisita a princípio, mas assim que o jogador entende os macetes, a experiência que o jogo propõe alcança níveis estratosféricos. A resolução de puzzles e a trama do jogo são o seu principal toque especial.

1 – Syphon Filter 3

syphon-filter-3-indievisivel

Quem jogou qualquer título do 007 poderá encontrar referências claras jogando este game. Mas mesmo assim, Syphon Filter tem alguns toques de originalidade nas suas mecânicas e nos cenários que compõem o jogo. Além de uma campanha bem elaborada, o jogo ainda tinha um modo multiplayer. Todos os 3 jogos da franquia são muito bons, mas como acredito que a evolução do jogo foi crescente, então o último título é o mais recomendado.

5 títulos baseados em outras obras (HQ’s, desenhos animados, filmes)

5 – Spider Man

spider-man-indievisivel

Antes dos jogos open-world baseados no Spider Man serem criados, a Activision já fazia um teste com a criação de um universo mais amplo nos games do cabeça-de-teia. Claro, respeitando as limitações impostas pelo limite de hardware da época. Spider Man é, sem dúvidas, um dos títulos mais bacanas do Playstation.

4 – Bugs Bunny – Lost in Time

bugs-bunny-indievisivel

Dificilmente eu acreditaria num título baseado em um dos desenhos da Warner Bros só de olhar. O preconceito me diria que um jogo infantil não poderia me render horas de divertimento. WRONG. As tiradas cheias de ironia do Pernalonga dos desenhos permanecem no jogo, e todas as mecânicas são contextualizadas para que o jogo inteiro pareça um episódio do *Tuelho* aventureiro.

3 – Alien: Resurrection

alien-resurrection-indievisivel

Todo mundo conhece o Alien Trilogy, e é realmente um bom jogo. Mas o Alien Resurrection era macabro. Extremamente. A ambientação sinistra era incrível. Os aliens eram muito parecidos com os do filme (NAQUELA ÉPOCA ERA, TÁ?). E o desespero era inigualável. Vale lembrar daqueles malditos Facehuggers que conseguiam me tirar do sério por serem tão difíceis de se acertar e acabar gerando VÁRIOS game-over’s.

2 – Toy Story 2

toy-story-2-indievisivel

Quem jogou o primeiro Toy Story pra o SNES provavelmente quis jogar este game pro PS1. A evolução dos títulos é imensa, e pode ser comparada por exemplo à evolução do Final Fantasy VI para o VII. Tornar o jogo inteiro 3D era a primeira diferença significativa. Adicionar inúmeras combinações de usar as mecânicas era a segunda delas. E caramba, jogar com o Buzz levava tudo pra outro nível. Isso sem contar que os cenários eram tão bem trabalhados que você se sentia dentro do filme.

1 – Sheep Raider

sheep-raider-indievisivel

É o segundo título da Warner que coloco nessa lista, e com certeza o título que indico com maior satisfação. A ideia é simples: Ralph Wolf quer roubar as ovelhas que o cachorro Sam vigia. Só isso. Mas pra isso você deve usar inúmeras táticas e estratégias para não ser visto pelo cão. O jogo pode parecer meio bobo nas primeiras missões, mas depois de um tempo você nota que até mesmo Solid Snake pediria umas dicas com Ralph de como se esconder. Ah, outra coisa legal era que este jogo permitia a escolha das legendas em PT-BR!

5 títulos inesquecíveis

5 – Crash Bandicoot

crash-bandicoot-indievisivel

Antes da trilogia Uncharted e o incrível The Last of Us, a Naughty Dog criou o Bandicoot mais famoso da história. Crash Bandicoot foi um jogo criado nos moldes do Mario, Sonic e Donkey Kong, mas levado ao universo 3D. Era a aposta da Sony contra os mascotes dos outros consoles da época. Sua fama pode não ser tão grande quanto a de seus concorrentes, mas sem dúvidas, marcou a infância de todos que jogaram esse game.

4 – Tomb Raider II

tomb-raider-2-indievisivel

Eu até poderia ter colocado o Tomb Raider I. De fato, até devia. Mas acontece que o Tomb Raider II foi o jogo que mostrou que a Eidos tinha chegado pra ficar. A jogabilidade era muito próxima do que foi seu antecessor, mas com uma melhoria considerável das mecânicas do jogo e novas possibilidades de interação em cenários simplesmente fantásticos. E cara, um fucking dragon.

3 – Resident Evil

resident-evil-indievisivel

Shinji Mikami é um dos nomes mais importantes do terror nos videogames, e seu principal trabalho foi o Resident Evil. O jogo foi o primeiro a consolidar o gênero do survival horror para os consoles, trazendo uma nova proposta de como assustar os jogadores. Para o PS1 foi criada uma trilogia (todos os três muito bons, inclusive), mas o início de tudo em Arklay Mountaim se tornou inesquecível.

2 – Metal Gear Solid

metal-gear-solid-indievisivel

Em 1998 um rapaz chamado Hideo Kojima realizava seu sonho de construir um jogo com o roteiro de um filme. Metal Gear Solid é considerado por muitos o melhor jogo do Playstation. Não é para menos: além de um enredo extremamente bem feito, o jogo consegue prender o player do início ao fim; a mecânica é um pouco mais complexa que a maioria dos títulos criados na época, mas permite que o jogador entenda rapidamente como tudo funciona. O jogo era gigantesco, dividido em 4 CD’s. E tudo isso com vários momentos memoráveis, como: Snake se disfarçando numa caixa, Snake deixando os guardas confusos, Snake aprontando com a Nikita, e é claro, o inesquecível Psycho Manthis que era capaz de ler o seu Memory Card.

1 – Final Fantasy VII

final-fantasy-7-indievisivel

Dificilmente você conhecerá alguém que não jogou este game. Se conhecer, desafio você a encontrar alguém que nunca tenha ouvido falar neste jogo. Final Fantasy VII foi um marco na história: foi o primeiro jogo da série FF lançado pra outro console que não fosse da Nintendo, e com uma das melhores histórias de todos os jogos da franquia aliada a sua jogabilidade incrível ele conseguiu se consolidar como um dos melhores jogos da história. É só escutar o tema do Sephiroth tocando e você já sabe o que vem por aí.

5 títulos marcaram minha história

5 – Silent Hill

silent-hill-indievisivel

Silent Hill é o maior survival horror de todos os tempos. Ponto final. O primeiro jogo com a ideia de terror psicológico bem aplicado, pra mim. Ao contrário do seu concorrente Resident Evil, o SH não trabalha com sustos o tempo inteiro. Na verdade, por muitas vezes o jogo faz questão de te avisar que PODE SER que o perigo esteja perto. Mas a aflição gerada antes do confronto com qualquer inimigo talvez seja a chave do terror tão intenso que esse jogo causa.

4 – Resident Evil 2

resident-evil2-indievisivel

O melhor da trilogia. É até complicado dizer isso, tendo em vista que os três são espetaculares, mas o Resident Evil 2 tem coisas incríveis que só parecem funcionar nele. O jogo tem dois CD’s: em um você assume o papel de Leon S. Kennedy, um policial camarada no seu primeiro dia de trabalho. No outro, Claire Redfield que só queria encontrar seu irmão. Independentemente de quem você escolha pra iniciar, é imprescindível que você finalize o jogo com os dois. O motivo é surpresa, mas a garantia é que você não vai se arrepender.

3 – Parasite Eve II

parasite-eve-2-indievisivel

Deve ter sido difícil pra Squaresoft criar esse jogo. Depois do sucesso que foi o primeiro título, ia ser muito complicado fazer uma sequência que acompanhasse a criação anterior. Pois bem, pra mim eles conseguiram. Parasite Eve tem um sistema bem simples, mas colocado em situações bem complicadas. A história é boa, os personagens são fodas, enfim, é um belo jogo. Joguem.

2 – Bloody Roar II

bloody-roar-2-indievisivel

Gosto do Street Fighter, mas prefiro Mortal Kombat. Entre eles dois, escolho o The King of Fighters. Mas se quer saber a verdade, nenhum, absolutamente nenhum jogo de luta supera o que foi o Bloody Roar II. Combos fáceis de aprender, difíceis de executar com maestria, mas com aquele timing perfeito que todo jogo de luta deveria ter. Além de um personagem mais parrudo que o outro.

1 – Final Fantasy VIII

final-fantasy-8-indievisivel

É complicado falar do FFVIII porque eu acho que esse game foi muito injustiçado. Quando foi lançado, a Square apostava num sistema completamente diferente do antecessor, seguindo os princípios que todo RPG tinha, mas alterando algumas essências. A maior delas (e também o maior motivo de reclamação) foi mudar o sistema da utilização de Magic Points para o Draw-System. E quer saber? Foda-se. Pra mim o jogo é absurdamente fantástico apesar disso tudo. Foi o primeiro Final Fantasy que joguei na vida, e também um dos primeiros RPG’s. O mais marcante e com a melhor experiência de vitória de todos os tempos.

———————-BÔNUS———————-

5 momentos marcantes do PS1:

5 – Diário da Jill Valentine (Resident Evil 3)

4 – “Get Down” – Leon S. Kennedy (Resident Evil 2)

3 – A morte do Gray Fox (Metal Gear Solid)

Vale ver essa cena remasterizada aqui também.

2 – A morte da Aerith (Final Fantasy VII)

1 – Tela de abertura do Playstation

O PSOne marcou a vida de muita gente. Seus títulos eram diversificados e criativos, principalmente levando em consideração as limitações da época. Ainda assim, inúmeros jogos fizeram história e são até hoje considerados importantíssimos para a evolução dos games.

Parabéns, Playstation!

E você? Quais jogos do PS1 te marcaram?

Compartilhe em suas redes:

, , , , , , , , , , , ,


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Escute nossos últimos podcasts:

Acompanhem nossa página no Facebook!

Parceiros